Google+ Google+

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Testei: Tintura ColorSilk Revlon

E aí pessoal. beleza?

Algumas meninas já me pediram post sobre meu cabelo e eu ainda não fiz... ops!

Eu quero fazer um post completinho sobre os passos que foram necessários para que meu cabelo ficasse nesse tom de ruivo mais natural, um laranjinha discreto, que fica ainda mais lindo no sol e nas fotos... e isso vai tomar tempo...rsrs

Mas prometo que faço logo mais, ok?

Enquanto isso, queria mostrar para vocês uma tintura que acabei de testar:


Quem já tentou conseguir um cabelo ruivo no Brasil sabe o quanto é difícil encontrar o tom certo, já que as tinturas vendidas aqui, denominadas ruivas, são na verdade vermelhas, bem vermelhas, enquanto o ruivo natural é acobreado (laranja) e não tem pigmentos vermelhos.

Então, muitas meninas chegam no salão ou nas lojas de cosméticos tentando virar ruivas e acabam com o cabelo vermelho (quase estilo Ariel, da Pequena Sereia...rsrs).

No exterior, esse tom é bem comum e é super tranquilo encontrar tinturas ruivas em farmácias e supermercados.

Aí, nessa viagem, acabei comprando duas diferentes para testar e hoje vou mostrar a primeira: a ColorSilk, da Revlon.


Comprei a cor 45 - Bright Auburn.

Como a numeração de cada marca é diferente, sempre escolho tendo por base a cor do "antes e depois", que vem atrás das caixinhas.


Querem ver como ficou?




Eu gostei bastante do tom... a cor ficou um pouco mais laranjinha do que a que estava usando anteriormente, mas sem escurecer muito o fundo... tudo que eu queria!

Ela é bem prática de usar e fica no cabelo por apenas 25 minutos!

O ponto fraco dessa tinta é que ela, apesar de ser sem amônia, acabou ressecando um pouco meu cabelo.

Paguei menos de R$2,00 em cada, em uma promoção do Walmart em Washington.

Ah, a ColorSilk é vendida no Brasil, ok? Mas não consegui encontrar esse tom aqui... provavelmente é mais um tom que só encontramos no exterior!

Bem que o pessoal da Revlon podia colaborar com as ruivas de plantão!!! rsrs


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: